Verdejando Escolas: cocriação de espaços naturalizados com a primeira infância

Como o CoCriança verdejou Campinas  Com 6 encontros de formação e 10 oficinas, a primeira edição do Verdejando Escolas naturalizou os pátios de três creches e impactou diretamente 520 crianças e 28 educadoras. Esta primeira edição do programa aconteceu entre junho de 2023 e junho de 2024 na periferia do município de Campinas, e foi […]

Equipe CoCrianca

Publicado em 15 de julho de 2024
por Equipe CoCrianca

Como o CoCriança verdejou Campinas 

Com 6 encontros de formação e 10 oficinas, a primeira edição do Verdejando Escolas naturalizou os pátios de três creches e impactou diretamente 520 crianças e 28 educadoras. Esta primeira edição do programa aconteceu entre junho de 2023 e junho de 2024 na periferia do município de Campinas, e foi realizada pelo CoCriança em parceria com a Fundação FEAC e três escolas de educação infantil selecionadas por meio de edital.

As escolas contempladas foram: 1) Associação Douglas Andreani, localizada no Jardim Monte Cristo e que, no início do projeto, atendia 530 crianças; 2) Espaço Infantil Corrente do Bem, que se encontra na Vila Brandina e que, no início do projeto, atendia 100 crianças; 3) Instituto Educacional Sementes do Amanhã,  localizado no Jardim Monte Cristo e que, no início do projeto, atendia 63 crianças.

Além de todo o processo de cocriação com as crianças e da reforma naturalizada dos pátios das três escolas, foram também entregues apostilas de formação impressas, diagnóstico, relatório de escuta, materiais de comunicação e sensibilização para a comunidade, apostilas de ferramentas impressas, três projetos conceituais, três projetos executivos, um vídeo do processo e uma publicação contando de todo o projeto.

O impacto gerado pelo processo e pela transformação dos espaços das três escolas, sobretudo no que diz respeito à ampliação das oportunidades de contato das crianças com a natureza, foi nítido. O Verdejando Escolas se mostrou uma tecnologia social potente e passível de ser replicada e escalada em novas escolas e territórios, promovendo o direito das crianças à participação e ao brincar livre, ao ar livre e em contato com a natureza!

A proposta do Verdejando Escolas

Concebido pelo CoCriança, a proposta do Verdejando Escolas é transformar espaços de aprendizagem em ambientes que promovam o contato direto com a natureza a partir da escuta e participação com as crianças. Para isso, crianças, professores, equipe diretiva da escola e cuidadoras e cuidadores são envolvidos em um percurso de cocriação de um projeto de transformação e naturalização do espaço escolar.  A iniciativa busca ampliar a consciência sobre a potência ativa das crianças e sobre os benefícios do contato com a natureza, a fim de contribuir para um espaço amplamente saudável. 

Assim, partindo das especificidades de cada contexto e dos desejos e necessidades de cada grupo de crianças e cada comunidade escolar, a iniciativa tem como objetivos: 

  • Ouvir e empoderar as crianças para que expressem suas ideias e sentimentos de forma coletiva, promovendo o pertencimento ao ambiente social e natural. 
  • Transformar pátios escolares em espaços naturalizados e mais acolhedores para as crianças, potencializando seu uso. 
  • Sensibilizar toda a comunidade escolar sobre a importância da escuta ativa, do brincar livre, ao ar livre e em contato com a natureza, promovendo novas práticas pedagógicas. 

Ao longo do processo, enquanto as crianças participam de uma série de oficinas lúdicas, os professores e a equipe diretiva acompanham e conduzem as atividades, sendo também beneficiados com uma formação contínua sobre escuta ativa e o brincar livre, ao ar livre e em contato com a natureza. As cuidadoras e cuidadores, por sua vez, recebem, ao longo de todo o projeto, materiais de comunicação audiovisual informativos que visam compartilhar o desenvolvimento das atividades com as crianças e sensibilizar sobre as temáticas trabalhadas.

Todo o processo, portanto, se desenvolve em torno da elaboração participativa de um projeto arquitetônico para a qualificação e naturalização do pátio da escola e sua construção. Trata-se de um processo que se inicia com o sonho do novo espaço e se encerra com a concretização desse sonho. 

Percurso CoCriança, a nossa metodologia

Todo processo do Verdejando Escolas é desenvolvido a partir do Percurso CoCriança. O Percurso CoCriança é nossa metodologia própria de projeto participativo, que alia oficinas e codesign em um processo de cocriação com as crianças, buscando escutar e validar seus desejos e necessidades, potencializar uma educação cidadã e ambiental e transformar coletivamente um espaço comum.

A metodologia parte de 3 dimensões: crianças, comunidade, espaço. A partir delas, o processo se desenvolve em 6 etapas: formar, reconhecer, cocriar, projetar, executar e comunicar. Ao final de cada etapa é sempre entregue um produto que resume os aprendizados e desafios de cada momento.

Atentando sempre para as relações entre crianças, espaços e comunidades, a metodologia utiliza linguagens lúdicas variadas para promover experiências concretas de cidadania e consciência ambiental. Ao longo de todo o Percurso, as crianças são convidadas a compartilhar e expressar suas ideias e opiniões por meio de múltiplas linguagens, de forma que possam construir coletivamente um projeto naturalizado para o espaço e ampliar a relação das crianças com a natureza.

Por que verdejar escolas?

Por vivermos em um mundo cada vez mais urbanizado, as crianças estão mais emparedadas e distantes de experiências que possam enriquecer o seu desenvolvimento físico, cognitivo e emocional. Além disso,  a rápida expansão das áreas urbanas e o crescente desmatamento — fatores intrinsecamente ligados à crise climática que nosso planeta enfrenta — têm resultado na diminuição de áreas verdes nas cidades e, consequentemente, do acesso a estas, sobretudo por famílias mais vulneráveis. 

Para as crianças, o impacto da ausência de contato com a natureza é ainda pior, podendo acarretar problemas de saúde e um distanciamento sem precedentes da natureza. Os sintomas e efeitos dessa desconexão compõem um problema sistêmico que leva a profundos impactos em todas as gerações, especialmente crianças e idosos, afetando a qualidade de vida e transformando as possibilidades de cuidado e preservação.  

As escolas têm a possibilidade de desempenhar um papel fundamental nesse cenário: elas se apresentam como espaços verdes que contribuem com a mitigação dos impactos ambientais e ainda possibilitam e estimulam o contato das crianças com a natureza.   

Por serem um espaço importante de formação e atuação cidadã, as escolas podem contribuir com práticas pedagógicas que valorizam a escuta, a participação e o livre brincar das crianças. 

Valorizar as falas e experiências das crianças como seres que já são, e não que virão a ser, faz com que elas se percebam como parte fundamental e integrante de uma comunidade e de um território. 

Assim, os projetos desenvolvidos no âmbito do Verdejando Escolas: cocriação de espaços naturalizados com a primeira infância reiteram a importância de recuperar o contato das crianças com a natureza e ampliar o reconhecimento das infâncias, que passa pela escuta e participação das crianças. O objetivo vai além de proporcionar um ambiente educativo saudável e estimulante para as crianças, contribuindo também para a preservação do meio ambiente, a valorização da biodiversidade e a construção de uma consciência ambiental e democrática desde a infância.  

Quer ser colunista do nosso portal?

Mande um e-mail para:

contato@cocrianca.com.br

Escreva também para fazer sugestões ou reportar erro na nossa edição!

leia outros artigos